12 de dez de 2011

As sete palavras de Jesus.

"Eu vim para que tenham Vida"


   Jesus foi preso na madrugada de quinta para sexta-feira, após ter passado seus últimos momentos de angústia em vigília com seus discípulos, no Getsemani.  Naquela época, a sentença da crucificação era para bandidos de alta periculosidade, como ladrões, salteadores e assassinos.

E sempre quando alguém era crucificado, o povo tinha o direito de pedir a libertação de um preso.   Pilatos, não achou motivo para a condenação de Jesus, então sugeriu ao povo que escolhece, entre Barrabás, um ladrão encarcerado, ou Jesus que poderia ser libertado ali mesmo, antes da condenação.   Mas o povo ignorou essa permuta e gritou com fúriosa insistência: "Solte Barrabas e crucifica Jesus... Crucifica-o! Crucifica-o"!   Poncio Pilatos, apesar de dizer "não vejo culpa alguma nele", lavou suas mãos, que era um gesto simbólico de eximir-se de toda responsabilidade subre a pena de uma pessoa condenada injustamente. Logo após isso, mandou que o crucificassem.  
Jesus foi açoitado na presença de todos. Depois deram-lhe a sua cruz para carregar desde Pilatos até o monte chamado Gólgota (Caveira) onde O crucificaram.
Nesse percurso Jesus foi cuspido, escarrado, humilhado com blasfêmias até ser crucificado entre dois ladrões, perto das 9 horas da manhã de sexta-feira, antes da Páscoa comemorada pelos judeus.   
No intervalo da crucificação, até seu último suspiro, Jesus esteve pendurado na cruz, vertendo o seu sangue até a última gota, agonizando dores insuportáveis e inimagináveis. Nesse intervalo ele pronunciou sete frases.

As sete frases de Jesus na cruz
  1. "Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem..." (Lucas 23:34)
  2. "Em verdade te digo que hoje estarás comigo na Paraíso" (Lucas 23:43)
  3. "Mulher, ... eis aí o teu filho. Filho, eis aí a tua mãe." (João 19:26)
  4. "Deus meu... Deus meu... porque me desamparaste?" (Mateus 27:46)
  5. "Tenho sêde ..." (João 19:28)
  6. "Está consumado..." (João 19:30)
  7. "Pai, nas Tuas mãos entrego o meu espírito" (Lucas 23:46)
     
    Tudo foi consumado
     
    E, assim, Jesus cumpriu sua missão de acordo com a vontade do Pai. Todas as profecias foram cumpridas, desde seu nascimento até a morte de cruz.
    Jesus cumpriu o plano Divino para a salvação do homem perdido. Agora somos livres e salvos pela sua graça.
    A mensagem da cruz é a mais sublime de toda a história da humanidade. Jesus desceu do céu deixando a sua glória, tornando-se um de nós. Em todos os lugares onde andou, fez milagres, curou enfermos, deu vista aos cegos, ressuscitou mortos, fez coxos andarem, ensinou o amor a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo. Ensinou-nos o perdão para que a paz se estabeleça entre os homens. Nos apresentou o reino do céu e nos ensinou a humildade.
    Quando chegou a sua hora, ele foi silencioso para o cativeiro. Entregou-se como um sacrifício voluntário, para que o homem tivesse o perdão de todos os seus pecados, que o mantinha separado do Pai, para poder herdar a vida eterna. 
    Porque Deus é Santo, somente através do sacrifício de seu filho único, Jesus, imaculado, conseguimos a reconciliação com o Criador.
    Jesus venceu a morte, ressuscitou no terceiro dia e hoje está assentado à destra de Deus Pai. 
    A garantia da vida eterna com Deus quem dá é Jesus, por nossa Redenção, e nós aceitamos isso, exclusivamente, pela fé.

    "Pela graça sois salvos, por meio da fé; isto não vem de vós, é dom de Deus" (Efésios 2:8)

Um comentário:

Anônimo disse...

muito legal esse poste!

me diz como se cria um!

twitter para eu poder te!

seguir :