25 de dez de 2011

Vale-tudo com crianças?

Como nos tempos antigos dos gladiadores romanos, os eventos de lutas estão lotando ginásios pelo mundo afora. O público vibra assistindo violentos combates do Mixed Martial Arts (MMA), competição que reúne lutadores treinados em vários tipos de artes marciais. Antes denominado vale-tudo, o MMA virou uma febre que não para de crescer e movimenta milhões de dólares. O Brasil é um dos países com maior destaque na modalidade, com campeões em diversas categorias. Mas a empolgação do esporte já faz organizadores    promoverem essa modalidade também entre crianças.
Um evento realizado em Preston, na Inglaterra, colocou frente a frente crianças de 8 anos de idade para se engalfinhar dentro de um octógono (cage fighting), nome dado ao ringue cercado por grades que mais parece uma jaula. Na disputa, os gladiadores mirins não tinham sequer uma luva para proteção, muito menos protetores na cabeça. A meta do combate é imobilizar o oponente, com golpes de jiu-jitsu. Não são permitidos socos, chutes e cotoveladas. Um vídeo que circula pela internet mostra  crianças com expressão de coragem e de medo no rosto, ao mesmo tempo em que pais irresponsáveis e adultos as incentivam a lutar num evento remunerado e com apostas.
A luta na Inglaterra foi condenada por autoridades locais, apesar de nenhuma punição ser dada aos organizadores, que declararam considerar natural o evento, mesmo depois de ver uma criança, que perdeu a luta, deixar o octógono chorando após receber atendimento médico. A Ordem dos Médicos britânica atacou o evento, alertando para os perigos no desenvolvimento das crianças.

Na Tailândia é muito comum pré-adolescentes serem tratados como ídolos nacionais pelo desempenho em lutas de muay thai, modalidade de combate que é mais conhecida no Brasil pelo nome de “boxe tailandês”, na qual são permitidos socos e chutes, e nem sempre há proteção ou luvas.

Eu, um admirador de esportes principalmente lutas,  estou pensando oque se passa na cabeça dessas crianças, que com certeza, influenciados pelos pais lutam um contra o outro sem nenhum preparo fisíco e pisicológico e sem nenhuma proteção, perdendo assim todos os beneficios das artes marcias que são a diciplina, auto-controle e dedicação.





Nenhum comentário: